• Somochilar

PROJETO PALCO ABERTO E PENSAMENTOS LIMITANTES

Atualizado: há 4 dias

Aqui na Lapa, especialmente nos Arcos, vira e mexe tem programação de eventos gratuitos. Tais eventos, geralmente, possuem boa infraestrutura, além de serem muito organizados. A Lapa é conhecida como um bairro boêmio, mas em um sentido pejorativo por muitos que conheço. Quando vim morar na Lapa em dezembro de 2012, tinha certo receio de que poderia sair daqui por qualquer coisa que acontecesse.


Em 2009, consegui um emprego em Ipanema e comecei a morar numa república aqui perto de casa. Conheci pessoas maravilhosas e me diverti muito! Os anos foram passando e vi, na verdade, que o bairro e os moradores fizeram-me sentir acolhida. Não consigo imaginar morando em outro lugar, pois foi aqui que descobri os prazeres de viver intensamente, sem ideias ou pensamentos que cabem numa caixa pequena.


Mas... Voltemos aos Eventos! Primeiro, minha jornada começou com um simples bloco de rua e depois vieram os shows! Esse show específico foi um tributo a Renato Russo. Um projeto chamado Palco Aberto que, com apoio do Ministério da Cultura e patrocinado pela Rede e a Lei Rouanet, tomou as rédeas e decidiu presentear-nos com esse musical.


Aqui nos Arcos o show aconteceu em 2017. A narrativa foi feita por Bruce Gomlevsky, um ator idêntico ao Renato Russo, e embalada por 23 canções das músicas mais conhecidas e queridas do Rock nacional. Espero que não parem por aí. Foi lindo e nostálgico! Importante voltar no tempo pra fazer um balanço da história e da vida. É pra isso que o Ministério da Cultura existe. Pra nos fazer, acima de tudo, refletir e não nos limitar.


Chego à conclusão de que é preciso vivenciar, experimentar antes de dizer qualquer coisa sobre algo ou alguém. É muito fácil falar, impondo um ar negativo, sem ter marcado na pele as sensações e emoções que determinados lugares, situações ou pessoas proporcionam. Óbvio que tive experiências não muito agradáveis, mas isso acontece em qualquer espaço do Planeta! Enfim, ficar ruminando pensamentos ruins os quais nunca vivenciou não faz bem pra você e prejudica quem está ao seu redor. Se esses pensamentos surgirem, melhor ler meus posts. Mas se a leitura não resolver, procure um psicólogo. Uma atitude precisa ser tomada.


Logo depois das fotos, dou dicas importantes sobre a Lapa, dentre outras coisas, e indico alguns parceiros, através de links, que podem te ajudar nesse tipo de passeio. Boa pesquisa e até breve!



DISTÂNCIA (DA CENTRAL DO BRASIL)


ÚNICA FOTO QUE TENHO



Dicas importantes:

Quando ir:

Os eventos de projetos culturais, geralmente, não tem como prever as datas que começam. Porém, sugiro assinar newsletters de sites que informam e também ficar atento às datas comemorativas da cidade.

O que levar:

Leve uma doleira com cartão, dinheiro e documento de identidade. Se não quiser gastar comprando água, leve uma garrafinha. Ah, e não esqueça o celular, pra tirar foto. Tive que pedir a uma pessoa pra tirar a foto acima e depois ela me mandar por mensagem.

Quanto levar:

Sugiro levar o suficiente pra comer e beber. Há várias barraquinhas com preços bem acessíveis. Vai sair caro se você resolver entrar nos bares e casas noturnas. Nesses eventos, há banheiros químicos, mas se você quiser entrar em algum bar, eles podem te cobrar um valor entre R$ 1 a 5 reais, a não ser que você consuma algo. Caso seja fã de bebida alcoólica, cuidado pra não ficar bêbado. Muita gente perde a cabeça e fica caído pela rua.

Como chegar:

Google maps, Moovit, Uber estão aí pra isso. Se quiser ir de carona, tem o Blablacar. Chegue com 1h de antecedência, pois o número de cadeiras no evento é limitado.

Onde se hospedar:

Pesquise no Booking ou Hurb, clicando nos banners abaixo. Ou então, verifique no Couchsurfing se algum anfitrião pode te receber, caso você esteja inscrito no site. Planeje-se com antecedência e tente ficar hospedado no Centro, a evitar atrasos.








Seguro Viagem: tudo o que você precisa saber sobre despesas médicas


Antes de fazer uma viagem é importante tomar alguns cuidados. Para não ter dores de cabeça no futuro. Por isso, o mais indicado é contratar um seguro viagem que te deixa tranquilo quanto alguns problemas.

Além disso, em alguns países como os da União Europeia ele é obrigatório. Mas afinal, você sabe como funciona a cobertura de um seguro viagem? Sabe quais despesas médicas estão inclusas?

Se você não sabe ou ainda tem alguma dúvida, fique tranquilo, neste post vamos te explicar melhor como funciona o seguro viagem.


E não esqueça de renovar sua mochila! Acesse o site e confira as novidades!


Gostou do blog? O Somochilar participa de programas de afiliados de empresas relacionadas à viagem. Isso significa que se você fizer alguma reserva através dos links aqui no blog você nos ajuda com uma pequena comissão. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo para o Blog! Obrigada!


©2020 por @somochilar